zeitgeist

Os Filhos do Homem

Em Chil­dren of Men fica­mos a conhe­cer uma huma­ni­da­de infér­til e já sem cri­an­ças, des­ti­na­da à extin­ção a breve prazo. Essa mesma huma­ni­da­de recu­sa a entra­da de imi­gran­tes, pren­­den­­do-os em cam­pos de con­cen­tra­ção enquan­to não são expul­sos do ter­ri­tó­rio. O filme é bem des­cri­ti­vo dessa rea­li­da­de: gente enjau­la­da e cer­ca­da por polí­ci­as e cães, sujei­ta a toda abru­ta­li­da­de de polí­ci­as e civis, e final­men­te encar­ce­ra­da em ghet­tos,… LER »

Ghetto Hygge

– Tho­mas Kluge, Famí­lia Real Dina­mar­que­sa, Colec­ções Reais Dina­mar­que­sas Come­ce­mos pelo que por enquan­to não vai acon­te­cer: as cri­an­ças não vão estar sujei­tas a reco­lher obri­ga­tó­rio a par­tir das 20:00 horas, con­tro­la­das por pul­sei­ra elec­tró­ni­ca, como propôs o Par­ti­do Popu­lar Dina­marquês. Agora, a expli­ca­ção acer­ca de quem são essas cri­an­ças: são as ​„cri­an­ças do ghet­to”, assim cha­ma­das já ofi­ci­al­men­te… LER »

Koko

Koko mor­reu e com ela mor­reu mais um pouco da huma­ni­da­de. Resta-nos Ndume e todos os outros ani­mais. Apro­vei­te­mos.

Não à Censura pelo rebanho de Marinhos Pintos

Já nin­guém lê blogs, e pou­cos têm paci­ên­cia para os man­ter. Ambos têm razões váli­das para as suas esco­lhas, quase inva­ri­a­vel­men­te liga­das ao uso cons­tan­te de redes soci­ais e agre­ga­do­res de con­teú­dos. Já quase nin­guém acres­cen­ta valor ao que par­ti­lha – sha­ring is caring! sha­ring is caring! [smile] – e inte­­res­­sa-nos sobre­tu­do o valor que nos é atri­buí­do no ran­king… LER »

O que fazer?

Ima­gem Ori­gi­nal: Lia Kan­trowitz Às vezes acho que o tempo de agir já pas­sou, que não nos resta outra via senão a da lenta espe­ra pelo ponto de não retor­no, sen­ta­dos fren­te a um lives­tre­am numa reti­na elec­tró­ni­ca qual­quer, duran­te uma pausa na nossa pró­pria sobre­vi­vên­cia.” – digo eu, em tom de desa­ba­fo num post que mais do… LER »

United States of AmeriKKKa

By all means, com­pa­re these shithe­ads to Nazis. Again and again. I’m with you. — Mike Godwin (@sfmnemonic) 14 de agos­to de 2017 Godwin sus­pen­deu a sua lei face aos recen­tes even­tos pro­ta­go­ni­za­dos pela Casa Bran­ca. Pode­mos cha­mar os bois pelo nome. Ima­gem: Marco Men­des, ​„Diá­rio Ras­ga­do” no JN Tweet: Mike Godwin