7: A Sombra de Phaeton – III

.
Nowadays nobody bothers, and it is considered in slightly bad taste to even raise the question of God's existence. Matters of religion are like matters of sexual preference: they are not discussed in public, and even the abstract questions are discussed only by bores.
John Searle, "Mind, Language and Society, Philosophy in the Real World"

O desabafo de Searl acerca da pouca produção de conteúdos em torno da discussão da religião é acertado. A religião passou a ser discutida dentro de uma bolha politicamente correcta aparentemente regida pela "não-sobreposição dos magistérios", onda tão bem aproveitada recentemente por Jorge Mario Bergoglio, o Papa Francisco que, de forma bem cuidada, traz a luz ao mundo concedendo que a Ciência deverá explicar os fenómenos naturais e que teorias científicas, como a do Big-Bang, não entram em conflito com os ensinamentos da Igreja ou com a existência de Deus. "Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus", parece dizer, ou que "Há mais coisas entre o céu e a terra, Horácio, do que sonha a nossa vã filosofia".

Mais: