Querido blog: É verdade que tenho negligenciado a escrita. Ando por aí, dedicado aos likes e shares que a vacuidade inspira, sem algo de novo que, embora digno de nota, me faça voltar à tua companhia. É um pouco como falar sozinho, fazer sermões aos peixes, atirar pedras às nuvens: alguém há-de ouvir, um peixe há-de saltar ou um qualquer inocente há-de acabar com a cabeça rachada – e todos eles sem relação aparente com o meu acto de falar ou atirar pedras acabam por sofrer por tabela. Mas é assim a moderna partilha das inspirações e do saber.
Havemos e falar sobre tudo isso.

Nota rápida em viagem: Tempos houve em que se escutava a proverbial expressão “Não queres estudar, vais para trolha”.  E tempos passados de experimentações com a educação e a engenharia social, temos 17% dos jovens sem estudos nem trabalho.

Chamam-lhes “Nem-Nem”, à falta de melhor caracterização do vácuo que é a sua vida. Já não falta tudo: temos números e alcunha. Faltam apenas as soluções que permitam a melhoria antes que piore.

— Imagem: Público

Red Hair

Havemos de falar acerca disto. Para agora, enquanto não chega a oportunidade de ver o ultimo da trilogia distópica de Gillian, fica o trailer de “The Zero Theorem” – o filme de um Monthy Pyton em busca do Sentido da Vida.

230601_10151194256461345_1174888343_n

Welcome to WordPress. This is your first post. Edit or delete it, then start blogging!